2007/06/27

Internet não reduz níveis de sociabilidade

O projecto de investigação básica que decorreu na Catalunha entre 2001 e 2007 chega agora ao fim. A apresentação da súmula dos resultados dos 7 projectos que integrou, está disponível na página da PIC. O projecto foi definido por diversos investigadores e co-liderado por Manuel Castells, amplamente conhecido entre nós pela trilogia da Era da Informação (A Sociedade em Rede, O Fim do Milénio e O Poder da Identidade), e Imma Tubella, reitora da Universidade Aberta da Catalunha. Não sei quais os resultados de estudo idêntico que venha a ser realizado Portugal, mas ao que este estudo indica, os receios não fundamentos de alguns, não se verificaram para a Catalunha:
"The internet does not reduce levels of sociability or increase isolation. On the contrary, and backed by the results of international research, internet users are seen to be more sociable, more active, to have intense family and personal relationships and take part more in society. The internet increases sociability. Face-to-face and virtual relationships are strengthened mutually." [continuar a ler]

2007/06/25

Eurotarifas regulamentam custos de roaming

A regulamentação Europeia sobre tarifas de rooming nos 27 estados membros da UE, entra em vigor a 30 de Junho:
"Using your mobile phone abroad will become substantially cheaper this summer thanks to the EU's intervention. With the publication of the EU Roaming Regulation in the EU's Official Journal at the end of this week, this important piece of internal market legislation will become binding law in all 27 Member States on 30 June. This finally ends in record time the legislative process, started on 12 July 2006 by the European Commission, to curb the excessive roaming charges that consumers and business travellers have so far endured while abroad in other EU countries. The national regulatory authorities, together with the Commission, will closely monitor the transition to the new roaming rules to ensure no abuses take place."
Ver também detalhes sobre as tarifas máximas que poderão ser aplicadas pelos operadores móveis em International Mobile Roaming & the new "Eurotariffs" cost.

2007/06/15

eles inventam, elas inovam ;-)

A propósito do El algoritmo y la cultura da Paz Peña, deixo este contributo:

"ele inventa"... (inventar é imaginar; urdir; tramar; criar no pensamento; ser o primeiro a ter a ideia de; armar intrigas; contar falsamente, in Dicionário Priberam)

mas

"inova ela"! (inovar é tornar novo; mudar ou alterar as coisas, introduzindo-lhes novidades; renovar, in Dicionário Priberam)

a inovação é delas ;-)


2007/06/11

web2.0 permite desenvolver pensamento crítico

Para além da brilhante campanha de marketing que mereceu (diria mesmo que se trata de uma campanha de Relações Públicas no seu melhor, uma vez que são os outros que estão a falar, pelo mundo inteiro, sobre um livro editado por uma editora que até hoje desconhecia), e dado que no site da Amazon não posso ter uma preview do livro, vou ter que me ficar pelos comentários de alguém que já o leu e que até disponibiliza um local para que erros existentes no livro possam ser corrigidos [faltou-lhe o peer review ;-) ]. Deixo-vos com Lawrence Lessig:
"His work will help us all understand the limits in accuracy, taste, judgment, and understanding shot through all of our systems of knowledge. The lesson he teaches is one we should all learn — to read and think critically, whether reading the product of the “monkeys” (as Keen likens contributors to the Internet to be) or books published by presses such as Doubleday."
Exercitar e desenvolver o espírito crítico é um dos benefícios da cultura web2.0, que apesar de muito falada, ainda está na sua infância em termos de práticas. Estamos todos a aprender, cada um de nós com o seu próprio ritmo de aprendizagem.

2007/06/05

Literacia Digital

Depois de um rápido prt.sc (print screen), vejo um novo curso de Literacia Digital. Pena que esteja restrito a utilizadores do browser IE:
"Não está instalada uma versão actual do Microsoft Internet Explorer neste computador. Se não instalar o Microsoft Internet Explorer 6 SP1 ou superior, o visualizador poderá não funcionar correctamente." [mensagem que obtive depois de carregar no «iniciar curso»]
É pena que um curso desta natureza acabe por dar uma visão centrada apenas nos produtos de uma só marca. É que a literacia digital não se restringe a produtos Microsoft. Penso que até podem estar a perder com esta restrição: ao permitir que mais pessoas não utilizadoras do IE realizassem este curso, qui ça, até os convertiam ;-)

Para os mais de 50% de visitantes deste blog, que não utilizam o Internet Explorer (IE), as minhas desculpas. Vão ter que aguardar por outros cursos de literacia digital.

2007/06/04

Automatic (censoring) filters

Por razões que compreenderão se lerem tudo, o resto desta mensagem será escrita em inglês. Outras questões que se prendem com o caso que aqui descrevo, podem ser lidas de forma bem mais completa no comentário deixado ficar pelo Pedro.

Dear worlwide scientific event organizers (and others using email marketing to promote worth related events),

Some of us will not be abble to tell you, that your efforts to promote scientif gatherings and other related serious activities, are not arriving to some (plenty?) of us.

The reason?

Due to massive attacks of spam in organizational settings, the so called «intelligent agents», known to the commun worker as «organizational filters» are blocking your messages promoting work related events.

Those «intelligent agents» do not really understand the difference between «Las Vegas» as in «Gambling», from «Las Vegas» as in «Call for papers»! See example below, from a message i've received (i've ommited the sender and the receivers of the message):

Sent: Sunday, June 03, 2007 7:44 AM

Subject: FW: SITE 2008--Technology & Teacher Ed. Call (Las Vegas, Nevada)

BANNED CONTENT ALERT

A banned word or phrase was discovered. The file has been removed. See your system administrator for further information.

Context: '[Message Body]'
Content Rule(s): 'Gambling (English) > Severity - Low'

I understand that this is a fiercely battle between «have to block unsolicited mail» and «have to find 'but' exceptions». Both parties, Spammers and Researchers, are doing their best. When researchers find a way to get better «intelligent filters», spammers read their published results and get even better. Ultimately they will both keep on getting better until... maybe it's time to use more of other ways of getting the events promoted, like blog posts, categorized event feeds... distributed micro content. In other words, human filters. The kind of filters that give that extra touch to software: social software.

For those of you that are sending out «email surveys», just let me add that this organizational filters also concern your data collecting in research. I've experienced that, back in 2003 when i was collecting data for my master thesis: my survey was a word document, with embedded macros (for easy click response), with pictures in it, and i had the express agreement of the individuals i was sending the messages (expatriates working for a multinational). The results? The filters of that organization didn't «like» macros nor did they allowed messages with images. You get the picture?


PS - In the organization i work for, it is easy to solve this kind of blockings, since the IT department trusts our judgments, and open to listen to our grounded arguments. But i do not know if this is the norm with all the people, in all the organizations. I suspect not!

2007/06/02

software social

Danah Boyd (2007). The Significance of Social Software. BlogTalks Reloaded: Social Software Research & Cases (ed. Thomas N. Burg and Jan Schmidt), Norderstedt, pp 15-30:
"When I think of the term „social software,” I still want to roll my eyes but when I think of the radical shifts that have happened in design process, flow of information, and interaction paradigms under the movement connected with the term, I can’t help but smile. These shifts are quite significant both for the tech sector and for the millions of people who are engaging with these technologies. (...) I’m always amazed at how people are unable to learn from the failures that are happening right now. Still, while we celebrate all of what is new, let us not forget the significance of what is old. In this way, we can build on the shoulders of giants rather than reinventing the wheel."
... e para que um passado bem próximo não fique esquecido, existe uma compilação completa do BlogTalks Reloaded. Muito material para reflexão, em que novo e velho co-existem na medida do seu contributo para ilucidar a compreensão de fenómenos complexos, sem estarmos a re-inventar a roda.

Web 2.0 Framework

Ross Dawson, disponibilizou uma Web 2.0 Framework. A ideia consiste em salientar as questões principais que estão em causa quando se fala de web 2.0. Destina-se essencialmente a não especialistas sobre a temática mas também pode ajudar a perceber implicações e oportunidades da web 2.0 para as organizações.


Tal como se pode ler através da imagem [e melhor ainda no pdf que disponibiliza], Ross Dawson explicita e relembra as 7 características que podem ser consideradas os fundamentos da cultura web 2.0:
  • participação
  • padronização
  • descentralização
  • transparência
  • modularidade
  • controlo do utilizador
  • identidade
No centro desta proposta encontramos a explicação sumário de como converter os inputs disponibilizados pelos diversos indivíduos que dão corpo à web 2.0, em resultados que adicionam valor às organizações e à comunidade alargada, a que dá o nome de outputs emergentes.

Reflectindo a cultura web 2.0, está aberto a sugestões, críticas e propostas de alteração que permitam melhorar e/ou reformular a frame que disponibilizou.

Side note: Ross Dawson é o autor do livro Living Networks.