2007/02/28

Blogs e Boas práticas: envolver activamente colaboradores

Ojala, Marydee (2005). Blogging: For knowledge sharing, management and dissemination. Business Information Review, vol. 22(4), pp. 269-276:
"In a collaborative work environment, blogs bring significant benefits to enterprises willing to adopt the technology. Writers of blogs (...), can add to the sum total of knowledge for research projects, share industry and product knowledge, capture and disseminate pertinent news from outside the enterprise, and contribute valuable insights on specific subjects." (p.269)
"To succeed as a knowledge sharing instrument, blogs must be viewed as non-threatening. They should be the voice of the blogger, or bloggers, not a tool of management to influence behaviour. (...) As in the general web world, internal blogs should encourage active involvement rather than the passive receiving of information." (p.273)
"Blog technology fits particularly well with project teams. At Soar Technology Inc, making an engineering notebook available to all project participants made it easier for all team members to find information relevant to the project and to link to other relevant documents (...)" (p. 274)
Ver também respostas a um questionário que foi enviado o ano passado [a 200 pessoas, com 72 respostas completas, ver p. 2] e disponibilizado em Janeiro deste ano, com os resultados sobre boas práticas na utilização de Blogs, Wikis e Workspaces enquanto suporte a diversas actividades nas organizações - Blogs, Wikis and Workspaces - Best Practices Survey, by Forum One Communications :
"The survey answers reflect both the real-world experiences and collective wisdom of online community practitioners using these platforms. The results also provide the careful advice of users for those thinking about launching communities on any of these platforms."

2007/02/06

blogs e falsas expectativas

Os blogs organizacionais, têm que ter ainda mais cuidado para não gerarem falsas expectativas, pois a partir do momento em que enunciam o que é legítimo esperar do blog, estão a criar expectativas nos visitantes desse espaço:
Blog - Missão China 2007: "Neste Blog pode encontrar os comentários e opiniões dos elementos da comitiva oficial ao longo da Visita de Estado à China.
Este serviço está disponível entre 30 de Janeiro e 4 de Fevereiro de 2007."
Durante essa visita, contam-se 2 entradas no blog (datadas de 30 de Janeiro), que estão longe de justificar o enunciado.

Segundo Luís Santos, que acompanhou mais de perto os desenvolvimentos desse blog, as entradas estão datadas de 30 de Janeiro mas só foram disponibilizadas aos leitores a 2 de Fevereiro. Pode ser que terminada a visita, mais comentários venham a ser disponibilizados (o que não fará muito sentido, a acontecer, pois o editorial do blog dava conta que o blog estaria em vigor entre 30 de Janeiro e 4 de Fevereiro).

2007/02/04

origem da «Information Society»

Estava a ler um artigo extraído de um livro, sobre a origem da expressão «information society» e achei que devia deixar aqui ficar outro elemento (registado anteriormente aqui) que dá conta de que esta expressão foi inicialmente utilizada no Japão, muito antes da referência que é feita por Sally Burch (2005), The Information Society /the Knowledge Society, in Word Matters: multicultural perspectives on information societies (coord) Alain Ambrosi, Valérie Peugeot e Daniel Pimienta, C & F Éditions:
"In 1973, United States sociologist Daniel Bell introduced the notion “information society” in his book The Coming of Post-Industrial Society [1], where he formulates that the main axis of this society will be theoretical knowledge and warns that knowledge-based services will be transformed into the central structure of the new economy and of an information-led society, where ideologies will end up being superfluous."
Segundo os dados de que disponho, a expressão Information Society, é atribuída a Yoneji Masuda (em Japonês Joho Shakai), tendo sido usado em Inglês pela primeira vez numa conferência em que o autor participou nos Estados Unidos. O primeiro livro editado que o terá utilizado no título, remonta a 1968, com o livro Joho Shakai Nyumon (Introdução à Sociedade da Informação), vidé Cyber-Marx: Cycles and Circuits of Struggle in High Technology Capitalism (1999), pp.9-10

Para discussão mais aprofundada sobre a sociedade da informação bem como as diversas linhas de investigação existentes, ver Duff, Alistair S. (2000). Information Society Studies (Routledge Research in Information Technology and Society). London: Routledge:
"Ito's research establishes beyond reasonable doubt that the invention of the term 'information society' occurred in Japan and not in the USA. The first Japanese use of the term was in 1964, fully six years before the earliest date given by those claiming American provenance." (p.4)