2007/05/24

sucesso e pequenos (grandes) nadas

O projecto MapMyName já terminou. Os seus autores perceberam que o elemento mais complicado no sistema que tinham idealizado... eram as pessoas:
"Some of this obstacles were of technical nature, like up-time/hosting, email SPAM classification, single-language. These ones are easy to solve with the appropriate resources, but the “human factor” obstacles are a whole different story.

The truth is, most people don’t believe they can make a difference."
Era algo tão simples. Bastava que cada um de nós tivesse colocado o nome no mapa e convidado mais uns amigos. E no entanto, tão complicado para alguns.

O sucesso também é assim. Será uma soma de pequenos grandes nadas. Os nadas que cada um de nós faz e que muitas vezes, são sucessos que só os próprios podem compreender. A aprendizagem é um desses grandes sucessos, senão o maior e o único que temos, no final de cada dia.


9 comments:

  1. Lá porque uma ideia é "engraçada", não quer dizer que terá necessariamente de ser bem-sucedida.

    Tecnologicamente achei que era um projecto interessante, mas não respondia à questão "O que é que eu ganho?".

    ReplyDelete
  2. E pior.. pediam às pessoas para dizerem onde estavam/moram. Nem toda a gente quer ver a sua localização divulgada na internet. Funcionaria melhor se pedissem apenas para "assinar"... sem colocar a localização. Mas não tinha tanta piada a visualizar.. ne?

    ReplyDelete
  3. Este projecto estava condenado desde o início, pois não pensou nos utilizadores. Já nem falando em questões de privacidade, falo em questões de acessibilidade: Nem toda a gente do mundo fala inglês. Pergunto: quantas pessoas o projecto identificou na China, por exemplo?

    ReplyDelete
  4. Tal como disse, a aprendizagem foi o grande sucesso deste projecto, e essa aprendizagem nunca está condenada.

    Cada um de nós pode dizer que faria isto ou aquilo de melhor. Mas o que é certo, é que apesar de cada um poder apontar o que não estava bem desde o início, não o fez.

    Eles fizeram. Eles aprenderam. Eles partilharam connosco a sua aprendizagem. Eu também aprendi. Com eles e convosco. Obrigada :-)

    ReplyDelete
  5. Anonymous25/5/07 15:42

    Mas o que é certo, é que apesar de cada um poder apontar o que não estava bem desde o início, não o fez.

    Achas mesmo que eles a meio iam mudar ? O propósito do site estava mal desde o início.

    ReplyDelete
  6. Olá Mónica

    o que disseste é interessante

    ReplyDelete
  7. Mónica,

    Eu diria que em praticamente qualquer coisa que faças sempre hás-de aprender alguma coisa.

    Neste caso em particular acho que o desafio tecnológico deve ter sido bem interessante.

    Mas custa-me um bocado ver pessoas cheias de vontade e skills não utilizarem essas virtudes para algo que possa ser devidamente aproveitado.

    Com a publicidade e difusão gratuita que arranjaram bem podiam ter aproveitado melhor.

    ReplyDelete
  8. Olá Pedro,

    Se assim fosse, se eles tivessem sabido tudo, já há muito tempo não precisavam de estar na Universidade ;-)

    É por isso que me refiro a um processo de aprendizagem. Aprender com os erros é um dos melhores processos de aprendizagem (embora na nossa cultura seja tantas vezes escamoteado ;-)

    ReplyDelete
  9. Soube do projecto assim k ele surgiu. Fiquei curioso com os resultados que traria... mas infelizmente o resultado n me surpreende, pois de tantos factores a ter em conta algum teria de falhar. Claro k o maior culpado é o utilizador, pois é pra ele o projecto!!

    boa citacao:
    "O sucesso também é assim. Será uma soma de pequenos grandes nadas."

    ReplyDelete