2006/02/28

Página do Fórum para a Sociedade da Informação

Sabiam que o Fórum para a Sociedade da Informação foi apresentado publicamente no dia 30 de Julho de 2005?

"O Fórum para a Sociedade da Informação é um orgão de consulta e concertação para o desenvolvimento das políticas públicas para a sociedade da informação, reunindo os principais actores sociais, públicos e privados, e aberto, de forma interactiva, à sociedade em geral. A criação deste fórum está prevista no programa Ligar Portugal que foi apresentado publicamente em 30 de Julho de 2005."

E sabiam que apesar de estar previsto, desde essa data, a publicação de documentos sobre esse mesmo Fórum, nada consta na página [imagem da página gravada hoje e carregada no flickr, juntamente com esta mensagem]:

"Serão publicadas nesta página informações sobre as reuniões do Fórum para a Sociedade da Informação, com a inclusão dos documentos pertinentes."

E talvez alguém me queira explicar porque é que se criam fóruns redundantes (que em nada estão a contribuir para essa discussão, uma vez que ela não é visível) se já existe uma associação (APDSI), criada em 2001, em que uma das suas actividades é precisamente promover esse debate?...


2006/02/21

Submeter comunicações ao III Encontro de Weblogs

Transcrevo na íntegra o conteúdo da mensagem que recebi, dado o interesse alargado que poderá ter para quem se interessa pela temática dos weblogs:

O 3º Encontro Nacional sobre Weblogs e 1º Encontro Luso-Galaico sobre Weblogs procura juntar investigadores, utilizadores e interessados em weblogs em Portugal e na Galiza. Este encontro tem como principal objectivo contribuir para a exploração deste tema e fomentar o desenvolvimento de uma comunidade de reflexão e investigação transdisciplinar nesta área.

Procuramos comunicações relativas a trabalhos de investigação ou aplicações práticas sobre os seguintes tópicos:

  1. Impacto social dos weblogs.
  2. Weblogs como forma de comunicação.
  3. Ferramentas sociais ou colaborativas no contexto dos weblogs.
  4. Aplicações práticas de weblogs (ensino, organizações, investigação).
  5. Weblogs em Portugal e na Galiza (estudos, inquéritos, casos práticos,
    serviços).
  6. Tecnologias e conceitos emergentes (RSS, Podcast, Vblogs, Web2.0).
  7. Outros tópicos.

Todas as propostas serão avaliadas pela Comissão Científica com base na originalidade, relevância, qualidade técnica, estilo e clareza de apresentação.
Após esta avaliação, será solicitado aos autores o envio da versão final, revista de acordo com os comentários dos revisores, para publicação nas actas da conferência.
As actas serão editadas em CD-ROM e disponibilizadas a todos os participantes no encontro.


Comissão Científica (em finalização)

  1. Rui Centeno (UP) Coordenação
  2. António Granado (UC)
  3. Artur Pimenta Alves (FEUP)
  4. João Messias Canavilhas (UBI)
  5. José Azevedo (UP/CETAC.COM)
  6. José Luis Orihuela (UN)
  7. Juan Freire (UC)
  8. Fernando Zamith (UP/CETAC.COM)
  9. Helder Bastos (UP/CETAC.COM)
  10. Manuel Bragado (USC)
  11. Manuel Pinto (UM/CECS)
  12. Rogério Santos (UCP)
  13. Sérgio Nunes (UP)

Datas Importantes

  1. Submissão de Resumos Alargados: 15 de Maio
  2. Notificação aos Autores: 1 de Julho
  3. Submissão da Comunicação Final e Inscrição: 1 de Setembro

Submissão
O resumo alargado deve ser enviado, seguindo as normas indicadas em baixo, para o endereço 3encontro+resumo@icicom.up.pt até ao dia 15 de Maio. Na mensagem deve ser indicado um endereço de correio electrónico e/ou número de fax para comunicação com o autor.

Após a notificação, a comunicação final revista deve ser enviada para o endereço mailto:3encontro+final@icicom.up.pt até ao dia 1 de Setembro. Após esta data e a inscrição dos autores, as comunicações aceites serão incluídas no programa do encontro.

Durante o encontro, o apresentador terá um total de 20 minutos para apresentação do trabalho mais 10 minutos para uma sessão de perguntas e respostas.

Normas para o Envio de Comunicações

  1. Os textos devem ser enviados em formato PDF (preferencial) ou RTF.
  2. Os textos devem usar o modelo proposto, disponível em formato RTF e PDF.
  3. O resumo alargado deve ter entre 1000 a 2000 palavras, excluindo títulos e
    autores.
  4. A comunicação final não pode ultrapassar as 15 páginas A4. Textos que ultrapassem este limite serão recusados.
  5. A língua oficial do encontro é o Português, sendo também aceites comunicações em Galego, Espanhol ou Inglês.

Mais informações em www.icicom.up.pt/3encontro


2006/02/18

2 de blogs + 1 utilitário

  • MorDebe - Base de Dados Morfológica de Português - "A MorDebe é uma fonte lexicográfica, mantida pelo ILTEC (Instituto Linguística Teórica e Computacional), que provê informação sobre a ortografia e a flexão de um grande número de palavras da língua portuguesa."

Blogs nas intranets

"Why are blogs supplanting traditional corporate Intranets?" [via CorporateBloggingBlog]

2006/02/17

... pois é!

Ainda o B2OB não tinha nascido, já o ContraFactos & Argumentos estava a cumprir um ano de «serviços à comunidade». Embora atrasado, cá fica um obrigada a quem tem sido ao longo destes anos uma fonte de informação priviligiada, sobretudo nas entradas que dizem respeito à TECNOSFERA :-)

2006/02/13

Informação centrada nos utilizadores e... RSS

O ano passado, a propósito do lançamento do Guia Prático de MySQL, dava conta do que já estava a ser feito por algumas bibliotecas ao nível da incorporação de alertas através da disponibilização de feeds temáticos (RSS), centrados nas necessidades do utilizador.

Tomo agora conhecimento, através do António Granado, de que o processo de incorporação de dados nos catálogos das bibliotecas, vai passar a ser mais fácil através da disponibilização de feeds (RSS) que permitem alimentar automáticamente as bases de dados existentes ao nível das tabelas de conteúdos (TOC) das assinaturas de revistas que uma organização tenha. O projecto já está a andar e dá pelo nome de TOCRoSS - Table of Contents by Really Simple Syndication:

TOCRoSS will use the RSS 2.0 standard to place journal tables of content (TOC) data into a library catalogue without human intervention, thus improving the accuracy of records, saving time for library administrators and adding value for library patrons.

Apetece-me recordar um dos slides que utilizei em 2004 para explicar os benefícios da utilização do RSS, durante um workshop na BAD, desenhado no contexto das bibliotecas:

Tags: ; ; ;

blogs + acesso livre = artigo 6 vezes + consultado

Para os que ainda continuam a ter dúvidas, sobretudo no que se aplica à utilização dos weblogs para difundir trabalhos académicos e científicos que se encontrem disponíveis em acesso livre, vejam a entrada do Professor Tom Wilson, sobre os últimos artigos da revista Information Research (de acesso livre), dando a conhecer que um dos artigos que recebeu referências em diversos weblogs, teve 6 vezes mais consultas (hits) que a média dos restantes artigos que sairam nesse mesmo número:

"Nahyun Kwon's paper on virtual reference service has been noted in a number of Weblogs and, as a direct result, the hits have soared to more than 2,400 in less than one month. By comparison, the other papers in the issue have an average hit rate of about 400. There's a lesson here for authors - if you want your paper to be noticed, make sure it's noticed in the 'blogosphere' - and you are the ones who will know which Weblog authors are likely to be interested, so get to it! :-)"


Tags: ; ; ;

2006/02/10

Em 2 (ou mais) línguas - Bilingual blogging in Portugal

A Bev lançou mais uma questão que, mais cedo ou mais tarde, se vai colocando a todos aqueles que vão descobrindo o potencial dos blogs, quer seja em Portugal ou noutro país qualquer cuja língua nativa não seja o Inglês:

"This got me thinking (again) of the different ways people in Portugal are writing em duas línguas..."

Mas explica melhor algumas das questões a que se refere, ao dar um passo para lá do Atlântico, propondo a criação de um espaço para aprofundar estas questões, durante o próximo blogher-2006:

"Keeping a blog in more than one language is more than just a linguistic problem. There are a host of social, political and technical issues around posting, reading, writing, blogrolling and tagging in more than one language. I would like to explore some of these issues, share some of the practicalities, and move ahead with some ideas for designing for blogs and blogging in two languages."

As questões da língua na manutenção do blog (para além dos problemas técnicos que o blogger colocava, em tempos ;), só se me colocaram quando reparei que o blog podia ser uma janela para outras pessoas que não habitavam o meu quotidiano geográfico, em que a língua escolhida poderia servir de barreira (ou escudo de invisibilidade) para conversas que gostaria de ter... e também por alguma insistência da Lilia para entrar nas conversas que se estavam a desenrolar no KBoard :-)

Tags: ; ;

Procurar Wi-Fi Hotspots em Portugal e no Mundo

Já várias vezes tinha pensado em aqui colocar uma entrada com links para pesquisadores de acessos sem fios (Wi-Fi Hotspots) com possibilidade de pesquisa entre acessos pagos e acessos livres (tenho preferência pelos últimos ;-)
Ao ler uma entrada no eCuaderno, segui os links e testei os 4 pesquisadores que eram mencionados (Wifinder, Jiwire, Zone Finder, Wi-Fi-FreeSpot). O que mais resultados me devolveu (para Portugal) foi o Jiwire, onde obtive uma lista por localidades em Portugal com mais de 500 localizações.

Junto à lista mais um, para quem passar por Sagres ;-)

2006/02/09

Software aberto - utilização em bibliotecas

Em Junho do ano passado tinha colocado no Partilha de favoritos um link para um pdf com bibliografia sobre acesso livre. Entre as centenas de referências bibliográficas, encontram-se também referências específicas sobre a relação do acesso livre com o software livre.

Para possibilitar a implementação de sistemas que permitam o acesso à informação, existem diversos sistemas, entre eles os de software aberto (referidos por FLOSS - Free Libre Open Source Software). No âmbito das bibliotecas, os mais conhecidos passam pelo dSpace, Koha, Greenstone, ou MyLibrary. Para aprofundar mais o assunto, poderão ter interesse em verificar o excelente trabalho de recolha e compilação da Brenda Chawner, da School of Information Management, Victoria University of Wellington, New Zealand, como parte integrante do seu PhD. A selecção só para o Koha, inclui:
  • Blake, Rosalie, and Rachel Hamilton-Williams. 2000. Koha - free library software. Library Life (247):20-22.
  • Blake, Rosalie, and Rachel Hamilton-Williams. 2004. O is for open source. Paper read at Made in Aotearoa: LIANZA 2004 Conference, 5-8 September, at Auckland.
  • Chang, May. 2004. I've gathered a basket of communication and collaboration tools. Computers in Libraries 24 (8):6-8, 61-62. 64.
  • Chang, May. 2004. Open source applications for communication and collaboration. Paper read at LITA National Forum, 8-10 October, at St. Louis, Mo.
  • Chawner, Brenda. 2002. Koha: an open source success story. Library Link November.
  • Chawner, Brenda. 2003. Open communication for open source software develoment: the Koha experience. Paper read at LITA National Forum, 3-5 October, at Norfolk, VA.
  • Eyler, Pat. 2003. Koha: a gift to libraries from New Zealand. Linux Journal (203):58-60.
  • LinuxPlanet: Koha: a library checks out open source 2002. Linux Today, 31 August 2002.
  • Open source system for public libraries. 2000. Biblio Tech Review (November).
  • Proffitt, Brian. 2002. Koha: a library checks out open source 2002.
  • Smith, Willy, and Pat Eyler. 2004. Koha OS library system now in use in Frande, students already add ldapKoha. A42: The answers to Linux, the universe, and everything...maybe, 16 July 2003.
  • Sonker, Sharad Kumar, and Francis Jayakanth. 2003. Koha: an open source inegrated library automation system. SRELS Journal of Information Management 40 (2):135-146.

Tags: ; ; ;

2006/02/08

O que é um blog?



[in The Weblog Project, What is a blog? os melhores de 2005]

Para participar basta enviar um pequeno video sobre blogs/bloggers/blogosphere para aqui :-)

2006/02/05

Integração da Perspectiva do Género

Continuar a negar que a discriminação do género não existe, não só não ajuda às mudanças necessárias, como não corresponde aos factos. Ana Vale, Gestora do Programa EQUAL, é ainda mais assertiva quando diz:

"A integração da perspectiva de género pressupõe uma atitude pró-activa em todas as fases do projecto. Não basta dizer que não se discrimina. É preciso que as actividades do projecto tenham um impacto positivo, por pequeno que seja, na promoção da igualdade de género. " in Integração da Perspectiva do Género

2006/02/02

Mais um relatório...

... e vem-me à memória uma frase batida (S. Godinho), where have all the researchers gone, long time waiting (...) when will they learn?(P. Seeger).

Fica o relatório com a esperança de que mais um estudo posso fazer eco junto de quem tem o poder para deixar fazer ;-)

Aho Group Report (2006), Creating an Innovative Europe:

"The group argues that there is a large gap between the political rhetoric about the knowledge society and the reality of budgetary and other priorities. They propose a 4-pronged strategy focusing on the creation of innovation friendly markets, on strengthening R&D resources, on increasing structural mobility as well as fostering a culture which celebrates innovation." [ler relatório completo em pdf]


Tags: ; ; ;