2006/10/07

ROS ou return of sharing... by blogs!

Inicialmente os gestores de conteúdos individuais (tipo blogger.com), só nos permitiam escrever, incorporar links e incorporar imagens que tinham que estar alojadas nalgum servidor (o que não estava ao alcance da maioria das pessoas). Isto claro, para aqueles que como eu, não queriam perder mais do que uns minutos com o blog (... sem tempo para aprofundar linguagens que permitiam fazer muito mais do que existia ;-)

Ao longo dos anos, o blogger (e muitas outras ferramentas existentes!) foi permitindo fazer muito mais, de forma mais fácil e mais rápida. A par dos blogs e da rápida dissiminação que estes permitiram, indivíduos começaram a disponibilizar linhas de código prontas a serem inseridas por não especialistas, e que permitiam ir fazendo mais com esta ferramenta.

Novas aplicações começaram a proliferar como resposta a necessidades que eram enunciadas pelos utilizadores e outras que ainda não tinham sido antecipadas mas que vieram a mostrar-se de grande utilidade. Todas elas passíveis de utilização e utilidade em si mesmas ou, muitas delas, permitindo a integração com outros sistemas de gestão de conteúdos, tal como os espaços blog. O que me levou a considerar o «espaço blog» como uma canvas (tela), onde vamos incorporando, à medida das nossas necessidades, outras aplicações ou micro soluções.

Claro que a oferta crescente de espaços individuais para armazenar, classificar e disponibilizar informação, sem custos adicionais, também favoreceu e eliminou obstáculos técnicos que existiam para a partilha. Ou seja, a partilha podia ser vista como um esforço adicional e uma sobrecarga, tanto maior quanto mais sobrecarregadas as rotinas de cada um, sem que fossem percebidos os retornos desse esforço (aqui estariamos a falar do ROI individual de cada um, e por isso prefiro utilizar a expressão «return of sharing» ou ROS :-)

O software social (social software que contribuiu para que esta nova forma estar na web fosse apelidada de web2.0) veio mostrar que as pessoas usam as tecnologias desde que estas resolvam os seus problemas/necessidades individuais, as suas necessidades de comunicar e partilhar escolhendo a forma como o querem fazer e que através dessa partilha acabam por colher do benefício do que outros estão a partilhar.

Longa conversa para introduzir mais uma ferramenta que já há muito tempo vinha sentindo falta, o que me levava a utilizar outras estratégias (mais morosas, como o flickr, em que cada slide era tratado como uma imagem, depois agrupado por palavras-chave e depois acopolado a uma linha de código que permitia inseri-lo numa entrada de um blog) para partilhar algo tão simples, quanto uma apresentação pública (os slides de power point, tanta vezes requeridos no final das comunicações). Agora tão simples quanto gravar um ficheiro (depende muito da largura de banda disponível), através do slideshare beta (tenho ainda convites para quem quiser :-)

Cá fica a versão slideshare da nossa última apresentação:




tags: ; ; ;

2 comments:

  1. Olá, b noite Mónica. Gostava de poder utilizar esta nova aplicação!

    ReplyDelete
  2. Olá Jorge,

    Já deve ter chegado o convite à caixa do Gmail :-)

    ReplyDelete