2006/03/20

blogs no contexto organizacional e indivíduos

Quando falamos em weblogs (blogs) organizacionais (ou corporativos) não estamos de facto a falar de organizações (entidades abstractas), mas sim de pessoas (vozes), identidades que se constroem e que podem dar corpo a parte do que se passa dentro das organizações, uma vez que são os indivíduos, as suas vozes, que traduzem e propagam a imagem das entidades de que fazem parte.

Escamotear esta propriedade dos blogs, parece-me poder dar origem a uma simplificada noção da sua utilização no contexto das organizações. O que os torna atractivos, e por isso uma interessante fonte adicional de informação, é a definição de uma linha editorial do próprio, tanto mais cativante quanto menos restrita pelos lobbies da organização.

Talvez por isso, ao ler a entrada que o Ricardo me enviou, com a definição de Patricia Müller para blog corporativo, não esteja de acordo com o que ela refere:

"Quando se fala em blogs corporativos, pensamos logo na definição padrão: é um canal que a empresa abre aos seus consumidores para ter uma conversa bilateral e mais informal com eles."


Ao longo do tempo que tenho vindo a reflectir sobre a utilização dos blogs no contexto organizacional, também não estou certa de existir uma linha tão demarcada entre blogs internos e externos, da mesma forma que não me parece que os indivíduos deixem de ser pessoas (sujeitos individuais que fazem parte de diversos palcos no quotidiano) só pelo facto de, também, serem funcionários de uma qualquer organização [veja-se a propósito o sobejamente conhecido trabalho de Erving Goffman (original de 1959, traduzido para Português pela Petrópolis em 1975), The Presentation of Self in Everyday Life].

No entanto, trazer esta reflexão para o espaço da língua portuguesa, constitui mais uma oportunidade de se cruzarem diferentes olhares sobre esta temática, de se identificarem mais vozes e de se alargar este campo de reflexão, motivo pela qual, deixo aqui este registo :-)

4 comments:

  1. Lo más importante es la actitud de las empresas para comenzar a escuchar lo que dicen sus públicos y abrirse al diálogo.
    Un saludo

    ReplyDelete
  2. Acho que os blogs são uma importante forma de se formar uma identidade empresária, é um pouco como uma voz colectiva,

    Imagino que quando bem feito permite "encurtar" o tempo de aprendizagem para que chega (novo) à empresa, permite também um acompanhamento geral das diferentes correntes ou problemas transversais que asolam a empresa, na medida em que no dia-a-dia empresarial é dificil, senão impossível mantermo-nos sempre a par e passo de tudo o que vai acontecendo na empresa.

    No entanto, concordo contigo (pelo menos acho que é isso que querias dizer) quando referes que uma pessoa não deixa de ser uma pessoa para passar a a ser mais uma no colectivo, acho que os blogs não encaixam com a mentalidade de pessoa colectiva, todos juntos por um bem comum é certo, no entanto temos todos a ganhar com a singularidade de cada um, com o seu ponto de vista e sua critica/sugestão.

    Um blog empresarial, seja ele externo ou interno devia promover essa abertura de diálogo, permitindo a criação de um verdadeiro e sincero espaço de diálogo dentro de uma empresa. Essa sim, imagino que seja a grande vantagem que vejo advir directamente da utilização de um blog dentro de uma empresa.

    O que acham?

    ReplyDelete
  3. Olá Claudio e Pecus,

    Concordo plenamente com o que dizem: o mais importante é que as empresas/organizações mudem a sua atitude e escutem o os consumidores e os seus públicos.

    No entanto, esse parece ser um dos grandes óbices à utilização dos blogs no contexto organizacional: o receio de perderem o controlo...

    Mais pontos de vista? Venham eles.

    ReplyDelete
  4. Infelizmente para os consumidores e para os próprios trabalhadores, são poucas as que tem weblogs externos.
    Mas as que os têm e as que sabem aproveitar a blogosfera tem feito grandes avanços. A Fon.es é um exemplo disso, a sua campanha de marketing passa quase de exclusivamente pelos blogues.

    ReplyDelete