2005/04/30

[dados] Sociedade da Informação e Conhecimento

Aproveitando o lançamento do livro "A Sociedade em Rede em Portugal", resultado de um estudo do CIES que decorreu em 2003, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian, deixo o apontador para o Observatório da Sociedade da Informação e Conhecimento, que disponibiliza os resultados estatísticos dos vários inquéritos à utilização das tecnologias de informação e comunicação (Empresas, População Portuguesa, Administração, etc).

[evento] Acesso Livre ao Conhecimento

Conferência sobre Acesso Livre ao Conhecimento, Universidade do Minho, Braga, 12 e 13 de Maio de 2005 - Anfiteatro B1, CPII - Campus Gualtar.

"O propósito desta conferência é promover o conhecimento, a reflexão e a troca de experiências sobre a temática do Acesso Livre ao Conhecimento" [ver programa aqui]

PS [17/05/2005] - Os slides das apresentações já estão disponíveis na página do evento.

Open Access: The Future of Scholarly Communication – David Prosser, Director SPARC Europe
Making Open Access a Reality – Frederick Friend, Honorary Director Scholarly Communication, University College London , JISC and OSI

2005/04/22

[report] Indicadores de ambiente digital 2005

White Paper realizado pelo Economist Intelligence Unit e pela IBM - The e-Readiness Rankings:

"A country's e-readiness is essentially a measure of its e-business environment, a collection of factors that indicate how amenable a market is to Internet-based opportunities." [via CF&A]

Para quem necessitar de aceder ao relatório para fazer uma análise mais profunda, o .PDF está aqui. Para comparar com relatórios dos anos anteriores ver o de 2003 e 2004.

2005/04/19

[paper] Antecipação de necessidades de informação individuais

in Bruce, H. (2005). "Personal anticipated information need. Information Research, 10(3), paper 232:

"A personal information collection is defined, therefore, as the space we turn to first when we need information to do a task or pursue an interest. It is a collection of information sources and channels that we as individuals have acquired, cultivated, and organized over time and in response to a range of stimuli. The personal information collection is an organic and dynamic personal construct that we take with us into, and out of, the various information events that frame our daily working and personal lives."


[Relacionar com Personal Information Management, Personal Knowledge Management, ou Personal Something Management]

Acho que para mim o weblog, mais do que uma ferramenta, tem vindo a ser uma prática de gestão individual de informação, onde incluo a antecipação futura de necessidades minhas e de outros com quem colaboro ou com quem gostaria de colaborar ;-)

[paper] Sistema de Informação do Sector Público

No Information Research do mês de Abril: Correia, Z. P. (2004). Towards a stakeholder model for the co-production of the public-sector information system:

"boundary roles are described as the boundary positions held by some members of the organisation in order to help in the export of services, ideas and other products of the system and in the import of materials and people into the system."


2005/04/16

Acreditar (implementar) e praticar...

... tal como é referido na entrada The Company Where All 110 Employees Have A Blog:

"The blogs are mainly used to share knowledge about technical issues or solutions. But also fun stuff, politics, current events or pictures appear as blog entries. The internal blog system started because of one employee who believed in the idea and wanted to give it a try."

Utilização de Blogs na Gestão de Projectos

Tenho tido pouco tempo para ler o meu agregador de informação (bloglines), e só agora reparei numa entrada: Mopsos - Blogging for Project Management:

"I still haven't figured out a simple way to install a blog server within my company's VPN without asking for permission from people who don't have a clue, and who will pretend we can do exactly the same using the company portal."


Tenho tido o mesmo tipo de problemas. Estou convencida que a grande questão reside mesmo no facto de "as pessoas não fazerem ideia" do que poderiamos ganhar em termos de rentabilidade, comunicação, envolvimento e partilha nas equipas de projecto. A minha estratégia tem sido identificar pessoas dentro da organização em que trabalho que, penso, terem facilidade em compreender o potencial na utilização dos blogs, à qual, sempre que oportuno, tenho demonstrado, através da remissão de entradas que tenho colocado aqui, de trabalhos realizados noutros contextos e de práticas que venho documentando, também neste espaço.

Uma das questões que me tem sido apresentada, recorrentemente, é a questão da privacidade. Claro que, mesmo quando enviamos uma mensagem por correio electrónico, temos que ter a noção da informação que se pode partilhar e da informação que se destina a uma comunidade restrita.

Conseguir que uma ferramenta como os weblogs fosse instalada num servidor de acesso restrito, dentro da organização, seria o ideal. Mas se continuarmos à espera que tal passe a ser uma prática instituída, ainda teremos que esperar algum tempo.

Uma das alternativas que me ocorre reside na identificação de recursos partilháveis, tal como as fontes de informação que são utilizadas ao longo dos projectos pelas pessoas. Exemplo das fontes de informação que servem para explorar a temática (artigos, monografias, apontadores, comunidades, notícias, pessoas-chave, etc.). Para além de se estarem a partilhar recursos, está-se também a promover, de forma activa, a contribuição de cada um para esse mesmo projecto, sem necessidade de intermediação. Evita-se também a duplicação (exponenciação...) de esforços dispendidos na recolha.

Uma das formas de o concretizar, sem dispender recursos adicionais, é tirar partido das possibiliades de manter um weblog colaborativo. Ou seja, o mesmo blog para o qual se convidam (se dá acesso) as pessoas que fazem parte do projecto. Um projecto, equivale a um blog. Esse blogoprojecto pode por sua vez vir a estar ligado a outros blogoprojectos, que podem tirar partido dos recursos já identificados em projectos anteriores ou a decorrerem.

Mas o que me parece uma evidência, sobretudo em tempos de escassos recursos (humanos também!), desde os primórdios deste blog, parece que ainda não fez eco junto de quem pode dar o aval para que isso se concretize. É caso para dizer "que santos da casa não fazem milagres" ;-)
PS - Outra entrada que me tinha escapado, já que estamos a falar em equipas (pessoas), 4 exemplos de leituras sobre weblogs e comunidades, do Martin.

2005/04/15

This is not a question

In the the article The future of blogging they ask "What happens when bloggers try to make money off their sites?" For me, this is like asking:

What happens when people try to make money when speaking in public?
There as always been a diversity of people receiving money for speaking in public and no one questions the tools they use. They will use whatever tool is more adequate to share their knowledge. Think about all the professionals in the educating system, all the experts talking about their experiences, all the communities... It is not about the tool! It is not about making money! It's about being abble to use a medium as an extension to further our horizons, to listen to a wider world and relate to them, it's about discovering and being discovered. In the beginning it was the verb and it still is.
The verb is Communicating!

2005/04/14

[eventos] Encontro Nacional Tecnologia Aberta (Open Source) II

PS [15/Abril/2005], deveria ser AS - Algumas das apresentações desta sessão já estão disponíveis no site do evento [via Ana Barros e Sofia Luz], entre as quais:

Na sequência do Encontro Nacional Tecnologia Aberta , fui procurar um dos estudos mencionados pela IDC, "Evolução e Tendências do Linux em Portugal". Não foi de grande utilidade uma vez que depois de consultar a página da IDC, verifiquei que o estudo não está em livre acesso (Open Access), nem sequer o acesso à versão digerida, cadernos IDC, que requerem assinatura. Adiante! Deixo o registo da informação que recolhi na sequência deste evento:

  • Projecto integrado (GNU/Linex), hoje um estudo de caso, desenvolvido na região da estremadura, em Espanha, mostrando alguns dos benefícios de uma abordagem integrada, capacidade de visão política, fazendo de uma região isolada um caso para reflexão devido à integração, a vários níveis, da banda larga e do software aberto nesta região (ver "Live CD" com a cobertura da EuroNews, 700Mb, ou apresentação em html).
  • Página do Grupo de Utilizadores de Linux (do Departamento de Engenharia Informática do Instituto Superior de Engenharia do Porto) , existe uma secção GNU/Linux que vai dando conta dos desenvolvimentos associados (em Portugal e no resto do mundo).
  • The Linux Documentation Project, com secções de «HowTo's», guias e livros com material em profundidade, FAQs (Frequently Asked Questions) e diversos recursos de apoio, revistas e comunidades existentes a nível mundial. Esta página está disponível em diversas línguas, onde se inclui o Português (... do Brazil).
  • Página de apoio ao Bacharelato de Engenharia Informática, mantida por António Costa, onde existem diversos recursos, entre eles referências ao Sistema Linux. Encontrei aqui a referência para Livros sobre Linux de Acesso Livre (Open Access) e para uma secção de Introdução ao Linux em Inglês, bastante completa.

[ver Relação dos blogs com o «Open Access» e outras entradas sobre Open Source no B2OB]

2005/04/12

[paper] Utilização de weblogs em bibliotecas especializadas

Randy Reichardt & Geoffrey Harder (2005). Weblogs: Their use and application in Science and Technology Libraries - artigo relevante para a incorporação dos weblogs através dos profissionais ligados à gestão da informação, bibliotecários e, com especial destaque neste artigo, os bibliotecários de referência (via beSpacific).

[mais entradas sobre bibliotecas neste blog]

2005/04/11

[eventos] Encontro Nacional Tecnologia Aberta (Open Source)

III Encontro Nacional sobre Tecnologia Aberta, esta quinta-feira, 14 de Abril, parte da manhã, no Pólo Tecnológico de Lisboa.
Este evento não se destina apenas a especialistas no assunto, pretende também divulgar casos de sucesso em empresas e na administração pública e divulgar a utilização de software aberto. Entre os oradores encontram-se Paulo Trezentos, Director Técnico da Caixa Mágica (ler entrevista no Bitaites) e Luís Casas, Director da FundeCyt (líder no Projecto INTERREG LimEx).


2005/04/06

Viciado em trabalho?...

Um colega enviou-me esta mensagem por email (desconheço a origem). São viciados em trabalho quando:

  • Um Viciado em Trabalho não tem quarto... Tem escritório!
  • Um Viciado em Trabalho não tem amigos... Tem contactos!
  • Um Viciado em Trabalho não tem vida... Tem carreira!
  • Um Viciado em Trabalho não tem sonhos... Tem projectos!
  • Um Viciado em Trabalho não tem encontros... Tem reuniões!
  • Um Viciado em Trabalho não toma sorvete... Toma decisões!
  • Um Viciado em Trabalho não faz amor... Descarrega o stress!
  • Um Viciado em Trabalho não navega na Internet... Faz pesquisas!
  • Um Viciado em Trabalho não tem domingo... Tem hora-extra!

    Mas fiquem tranquilos: Uma pessoa viciada em trabalho não fica lendo estes e-mails... trabalha! Ou seja, não é o vosso caso ... nem o meu!!!
  • ;-)